Perdi minhas anotações!
Uns livres versos tão serenos…
Estou agora em turbilhões
Por deles nem lembrar ao menos!

Passei horas neles pensando,
Passei penas por repassar,
As horas me irritam, lembrando:
“Pararam em um não-lugar…”

Qual era o mote de meus versos?!
Alguma coisa sobre a…calma?

Mais uma vez o Universo
Ensina algo à minha Alma.

Profunda essência do problema
Eu captei no que escrevia:
– De minha vida, perco poemas,
Mas não se perde a Poesia.

André Vasconcelos
Sede Nacional

Esta poesia ficou em segundo lugar no Concurso de Poesias dos Jogos deste ano.

Anúncios