Inicia-te, enfim, Alma imprevista,

Entra no seio dos Iniciados.

Esperam-te de luz maravilhados

Os Dons que vão te consagrar Artista.

Toda uma Esfera te deslumbra a vista,

Os ativos sentidos requintados.

Céus e mais céus e céus transfigurados

Abrem-te as portas da imortal Conquista.

Eis o grande Momento prodigioso

Para entrares sereno e majestoso

Num mundo estranho d’esplendor sidéreo.

Borboleta de sol, surge da lesma…

Oh! vai, entra na posse de ti mesma,

Quebra os selos augustos do Mistério

 

 

Poesia de: Cruz e Souza

Imagem de: Daniel Gerhartz

Anúncios