Em homenagem ao dia da Independência do Brasil, o acrópole poética traz uma singela homenagem à conquista de nossa independência:

 

 

Desde há muito vejo, nesta terra de fortes

Um lampejo

Nos olhos de quem vibra com mil artes.

E um desejo

Fundo e pleno de transformar a dor em odes.

Bravo!

Porque desde cedo, nesta terra de mistério

Marcham

Pés à luta, com corações quentes e etéreos.

E bradam

Hinos de vitória, ao destino de um povo áureo.

Bravo!

À saga dos infantes, à aventura de ser grande.

De ser gente

Brava e tenaz, mesmo quando frente a gigantes.

E ser valente

Povo herdeiro de tanta vida e prados verdejantes.

Bravo!

Às lágrimas, às feridas por combater o que é vil.

À história

Dos braços gentis que sustentam o manto anil.

À memória

Daqueles que no céu honraram estrelas mil

Bravo aos seus filhos, Brasil!

 

 

Mariana Melo

Anúncios