Cartaz Concurso da Primavera 2014

Mais uma vez, Nova Acrópole proporciona belas expressões de beleza e filosofia no Concurso de Poesia.

1º. Lugar
Construtores

O mundo em que hoje vivemos
já viu grandes tempos honrosos.
Gerou homens bons, valorosos,
dos quais tantas obras colhemos,
repletas de sonhos grandiosos

Neste chão sedento e plano,
onde morrem os canteiros,
foram muitos os guerreiros,
protetores de alto arcano,
que entregaram-se inteiros.

Jazemos hoje em fundação rompida,
levada à ruína por vis valores,
e é solo fértil esta terra batida.
Plantando em sulcos sementes de flores,
há de brotar a resposta retida.

O império erguido com mãos tão unidas,
do qual todos nós já fazemos parte,
se faz um berço de idéias antigas
p’ra abrigar uma nova humanidade.

Sigamos com fé na estrada adiante,
cedendo vícios e falsos amores.
E, desta senda do eterno e constante,
Sejamos nós guardiões, construtores.

                          Raquel Mendes – Sede Lago Norte

2º. Lugar

Idílio a Vulcano

Eis que Vulcano…

Prepara as suas ferramentas
Polidas, ordenadas, perfeitas.
E, no interior de sua forja, intenta.

Em sua mente, o molde origina.
Domínio de tantos mil labores.
Eis o custódio das armas divinas.
Eis o Pai, dos novos construtores.

Da música, ele chega às Idéias.
Dos números, as equaciona em razão.
Da terra, extrai prima matéria.
Da técnica, a ordem de ação.

E o fogo arde e sutiliza o aço.
O cinzel mordente, o tempera.
O suor liquefaz o esforço.
E a bigorna, a tinir, opera.

Plasma ferramentas arquetípicas,
Para homens laboriosos e capazes
Erguerem-se em obras épicas,
Através de existências fugazes.

Ás do trabalho, geração.
Traduz, no fogo, perfeição.
Traz, ao mundo, plasmação.
Senhor da frágua, és o Vulcão.

Pai Vulcano, o coxo, o velho.
A vós se erguem os estandartes
Daqueles que amam o trabalho.

                              Igor Alcântara – Sede Lago Norte

3º. Lugar
A jornada do cavaleiro triunfante

Contempla tua jornada com os olhos prudentes e o coração valente
Forje em ti o guerreiro fiel à batalha do bem e do nobre.
O véu do medo se descobre
Todas as vezes que a coragem prevalece.

Esteja pronto como o fio de trigal que tece
Em todo o seu esplendor a boa colheita do dia.
Jamais adie uma boa obra
Jamais te deixe substituir na precisa hora.

Lembre-te que a tua missão é compor o universo
Não te misere ao animalesco cotidiano mundano
Seja para a vida o que espera que a vida seja para ti.
Semeie no hoje a vigorosa árvore do amanhã.

Segue teu Deus
E assegura-te de bem guardá-lo em teu coração.
Se os cristos ou os budas são os teus guardiões
Não te esqueça de preparar o altar de tua alma – limpando-a dos grilhões das paixões.

Qualquer deus permitirá que tu refugies nele
Se antes, ele puder refugiar em ti.
Lembre-te, contudo, que só é digno de ter dentro o melhor vinho
A taça limpa e bem preparada.

Seja a espada que dissipa o fraco e o débil
De tua caminhada.
É através dos espinhos
Que a rosa é bem amparada.

Não fuja, portanto, da tua jornada
Pois só ela transmutará teu ser a mais elevada morada.
Ela é o sagrado fogo que te elevará às alturas.
Encha o peito de coragem e o coração de boa vontade.

E prepara-te para percorrê-la com graça e amor.
O fervor te levará a cavalgada que necessita viver.
A disciplina te dará ferramentas para nela crescer.
Coloque tua alma adiante, permita que ela seja tua guia, siga a jornada confiante;
Sejas tu o verdadeiro cavaleiro triunfante!

                                        Daniella Paula de Oliveira – Sede Cuiabá

Anúncios