Gerson Miranda

O logos no lodo
No fundo do lago
O lótus que luta
Em solo sagrado

O mistério, o mergulho
Do três para o quatro
O sombrio labirinto
Nas mãos o machado

A solene subida
O silêncio, o segredo
Superar a fadiga
Sangrar o seu medo

Sob o sol a flor branca
Sua essência espalha
A sublime centelha
Venceu a batalha.

Anúncios