Em Homenagem a este dia tão especial, compartilhamos os belíssimos versos de Amado Nervo: writing-with-pen

 

DEUS TE LIVRE, POETA…

Deus te livre, poeta,
de verter no cálice de teu irmão
a menor gota de amargura.
Deus te livre, poeta,
de interceptar sequer com tua mão
a luz que o sol presenteia a uma criatura.

Deus te livre, poeta,
de escrever uma estrofe que contriste;
de turvar com teu ar enfadonho
e tua lógica triste
a lógica divina de um sonho;
de obstruir o caminho, o intento
que percorra a mais humilde planta;
de destruir a pobre folha ao vento;
de entorpecer, nem com o mais suave
dos pesos, o ímpeto de uma ave
ou de um belo ideal que se levanta.

Tem para todo júbilo, a santa
simpatia acolhedora que o aprova;
põe uma nota nova
em toda voz que canta,
e retira, com teus sons,
um mínimo espinho em cada prova
que torture aos maus e aos bons.

Amado Nervo
Marzo, 1916.
Livro: Elevación

Anúncios